quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Anonymous - Campanha Contra a Censura em 03/2012



LINK DA ORGANIZAÇÃO EM INGLÊS:
http://black-march.com/

Observar que neste site eles colocam uma imagem do site de camapnha pelo SOPA, lei que censura a internet no EUA, do próprio legislador americano que criou esse projeto de lei e adivinhem, ele usa uma imagem sem autorização de copyright, ou seja, é um violador da própria lei que está apresentando, heheheeheh.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Servidores Off: Megaupload, Filesonic, Fileserver, Uploaded



Após o servidor de arquivos Megaupload ser retirado do ar pelo FBI nos EUA, numa tentativa de pressionar para aprovação da lei SOPA, diversos servidores alteraram sua forma de trabalhar, alguns como Fileserver e Filesonic, no momento, estão funcionando somente para upload, enquanto o Uploaded suspendeu o acesso a IP's dos EUA. Essa é a sequência da guerra iniciada pelos representantes das mega empresas da área de entretenimento e comunicação. Acredito que nessas batalhas estão esquecendo dos mecanismos de transferência de arquivos que continuam funcionando mesmo com todo esse fogo cruzado, que são o P2P e o Torrent. O Torrent é sempre uma alternativa extraordinária e está em perfeito funcionamento, lembrando que já houve diversos ataques pela justiça, política e força militar (invadiram os prédios dos servidores do PIRATE BAY e tentaram acabar com os seus serviços, mas de nada resultou pois mantinham servidores em outros lugares) e está  em perfeito funcionamento. 
A liberdade de informação, conhecimento e cultura na internet jamais será derrotada por essas forças de opressão! A guerra continua!

sábado, 21 de janeiro de 2012

Conquista da Comunidade da Internet, do Anonymous e da Liberdade

Depois dos protestos e da mobilização, os principais congressistas americanos retiraram o apoio aos projetos que censuram a internet. Entre os que mudaram de lado estão dois dos criadores dos projetos de censura, os senadores Marco Rubio, da Flórida, e Roy Blunt, do Missouri. Vários outros senadores e deputados também retiraram o apoio às propostas. Os projetos foram retirados de votação e estão sem previsão de retorno a congresso. Essa foi uma batalha, com uma brilhante vitória da ação internacional em defesa da internet livre e sem censuras. Mas não podemos esmorecer, temos que continuar ligados, pois os grandes e poderosos estarão sempre a espreita tentando impor a sua necessidade por lucros cada vez mais absurdos.
Matéria do Jornal do Brasil sobre a retirada dos projetos:
http://www.jb.com.br/ciencia-e-tecnologia/noticias/2012/01/20/apos-adiamento-do-pipa-autor-do-sopa-retira-texto-da-pauta/
Números do evento, quantos milhões de assinatura em petições, os milhares de e-mails enviados aos congressistas americanos, etc...:
http://www.sopastrike.com/numbers

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Anonymous e a Primeira Guerra Cibernetica

O governo americano está acostumado a intervir em países, às vezes politicamente, outras vezes violentamente, com suas forças armadas, tudo para defender os interesses de seus grupos econômicos, a fatia extremamente gorda de lucro de 1% da população, os detentores do poder dos meios de comunicação entre outros grandes magnatas. Até agora eles não encontraram muita resistência, foi fácil no Iraque, no Afeganistão etc... No entanto, estão entrando em um novo terreno, onde seu predomínio militar e o poder econômico de suas grandes empresas lobistas não influencia, a internet. 
A lei da censura na internet, SOPA (Stop Online Piracy Act), que está para votação, foi a declaração de guerra que muitos usuários da internet já esperavam. Poder tirar do ar qualquer site que veícule qualquer coisa que infrinja o copyright, sem um processo legal, é uma violação dos direitos de livre expressão.
Imagine o Google ao ser usado para uma pesquisa sobre a Angelina Jolie, por exemplo, mostre no resultado da pesquisa um site que apresenta uma foto dela em um filme, divulgada sem autorização das grandes empresas de cinema, só isso já seria o suficiente, pelo SOPA, para tirar o Google do ar. Esse absurdo se estende a todo tipo de apresentação na internet, se vc colocar parte de uma música no seu site, também o terá retirado da web, esse é só o começo, não pensem que por acontecer nos EUA não irá influenciar sua vida aqui no Brasil ou em qualquer outro país. 
Atualmente estamos todos conectados e se essa lei é aprovada lá, pode, com o tempo, ser imposta a cada um dos países do mundo. Cabe a todos nós lutarmos para que a liberdade não seja cerceada, pois primeiro tiram do ar um ou outro site depois só permitem que seja publicado na internet aquilo que não os prejudiquem, assim como o Wikileaks fez e seu criador, Julian Assange, até hoje está pagando por isso. Depois, bem, seguindo o que a história nos mostra, o domínio tende a ser absoluto, derrubando todos que são contra, criando apenas um vencedor, os donos do capital, aquele 1% da população mundial que se banha em ouro para outros 99% pagarem por isso e dentre esse estão aqueles que morrem de sede e fome. 
O primeiro meio totalmente democrático e livre de informação do mundo é a internet, através dela as pessoas conseguem obter oportunidades melhores, de conhecimento, emprego e criação. Com a inclusão digital e fazendo parte dos direitos humanos, a internet transforma o equilíbrio entre os detentores do poder e os demais e se hoje posso externar aqui o que penso, de forma que muitas pessoas terão oportunidade de ler, é devido ao modelo de liberdade democrática da web. Antes somente os proprietários dos meios de comunicação poderiam expor o que querem e pensam, assim dominando o mundo da informação. Isso faz parte da revolução que estamos vivendo, por isso surgiu o movimento Occupy, a mobilização via internet, como a organizada aqui na cidade onde moro, em Uberlândia, contra o aumento abusivo das passagens de ônibus, entre outros no mundo todo. 
A internet já derrubou governos, acabou com ditaduras de décadas, mudou comportamentos, revolucionou também nos meios de comunicação, a mídia física está em extinção, mudou a cultura, antes era o lucro a palavra que determinava o mundo social, na internet essa palavra não é a mais utilizada, basta consultar no próprio google, a palavra é compartilhar, essa é a nova cultura mundial, o novo ser humano que emerge neste turbilhão de transformações sociais. O movimento de resistência e luta já começou! Os usuários da internet, juntamente com os sites de informação, já lançaram a petição contra o SOPA, no AVAAZ, já tem mais de 2.300.000 assinaturas, ao governo americano foi apresentado um abaixo assinado na web de mais de 4.500.000 de assinaturas, números esses que continuam crescendo. Os sites de informação fizeram diferentes tipos de enfrentamento, alguns utilizaram faixas pretas, outros estiveram fora do ar, outros trouxeram mensagens contra o SOPA.

O grupo Anonymous tirou do ar o site do FBI, do departamento de justiça americano, da Universal Estúdios, além de divulgar o valor nas contas bancárias dos proprietários de alguns grandes estúdios. Esse momento é um marco na história, os grandes magnatas do mundo querendo manter sua extraordinária riqueza e poder e os outros 99%, mostrando que a sociedade está mudando. Vamos nos unir para prosseguir nessa luta. Muitos estão argumentando que o direito autoral é violado e os autores perdem com isso, mas não vemos nenhum autor lutando contra a internet, somente as grandes produtoras, distribuidoras e gravadoras. Quando mecanizaram as indústrias e os funcionários foram demitidos, os proprietários das empresas acharam absolutamente normal, não se preocupando com o que aconteceria com os funcionários. O mundo seguiu, a nova forma de produção, mais mecanizada, se estabeleceu e os funcionários tiveram que encontrar seu novo lugar nesse mundo. 
Agora acontece o mesmo com os meios midiáticos, uma nova forma tecnológica surgiu, e a mídia física se torna desnecessária, a distribuição é simples (via web) e a produção, com os softwares e equipamentos caseiros atuais se pode produzir qualquer mídia em casa, filme, música ou livros.
Não me preocupa o que vai acontecer com os magnatas nesse novo meio de produção, assim como eles não se preocuparam com os trabalhadores antes. Desesperados em ter seus lucros infames reduzidos, tentam de tudo, inclusive mudar a lei, para que a legalidade de hoje seja a ilegalidade de amanhã e então possam utilizar de todo seu poder coercitivo para extrais mais lucro da população. Os primeiros resultados já surgiram, vários congressistas americanos que eram favoráveis, aliás dois dos criadores do projeto, ao SOPA, já desistiram, o governo americano e seu presidente Obama, já declaram que discordam da lei como está, e o lobby dos magnatas está tendo seu primeiro revez.
Muitos já entraram de frente nessa briga, eu gostaria de destacar um deles, brasileiro, Maurício de Sousa, criador da turma da Mônica, que tirou seu site do ar e colocou a mensagem abaixo:
Assinem as petições, divulguem em seus sites, blogs, redes sociais, facebook, orkut, twiter, onde mais puder, é assim que começamos a mudar os valores da sociedade do lucro para uma sociedade mais justa.
Assista abaixo o vídeo de convocação do Anonymous:

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Presente de Natal do Anonymous

Hackers do 'Anonymous' roubaram e-mails e informações, cerca de 200 GB de dados, de cartões de crédito (número do cartão, dados do titular e senha) de clientes da Stratfor (Strategic Forecasting Inc.), empresa financeira, de segurança e inteligência global, e publicaram no Twitter uma lista dos clientes, incluindo agências do departamento americano de Defesa, Exército e Força Aérea americanas e empresas como Apple e Microsoft. O site da Stratfor ficou off-line, com mensagem descrevendo a invasão, aliás, continua off-line até 09-01-2012 e sem data prevista de volta.
Publicaram, no Twiter, a lista privada e secreta de clientes da Stratfor, zombando ao afirmar que não era uma lista "nem tão privada nem tão secreta".
25 de dezembro, Natal, Anonymous distribuiu presentes (em forma de doação) como AnonSanta, o que para nós seria o correspondente a AnonNoel, e publicaram imagens de recibos de doações feitas por eles com cartões de crédito dos clientes da Stratfor. As doações chegaram ao montante de, aproximadamente, um milhão de dólares, sendo destinados a Cruz Vermelha Internacional, CARE – Cooperative for American Remittances to Europe e Save the Children (Ajudem as Crianças).
Com a atitude de horror manifestada por diversos "doadores" compulsórios, o mito de Robin Hood volta a aterrorizar os ricos, séculos depois de seu surgimento, modernizado como um hacker, no lugar da floresta de Sherwood, encontra-se na floresta virtual da web, mostrando que enquanto existir necessitados, enquanto houver exploração e os ricos forem 1% da população e os pobres 99%, ele  retornará para roubar dos ricos e dar para os pobres.

Para detalhes da invasão com um depoimento de um dos doadores compulsórios:
http://siliconangle.com/blog/2011/12/26/anonymous-hacks-stratfor-makes-generous-christmas-donations/
Site da empresa de segurança global (segurança?):
http://www.stratfor.com/
Notícia veiculada no Jornal do Brasil:
http://www.jb.com.br/ciencia-e-tecnologia/noticias/2011/12/25/hackers-do-anonymous-atacam-stratfor/

Siga Por E-mail