segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Livro: Trilogia Millenium de Stieg Larsson

A trilogia Millenium foi escrita por Stieg Larsson e estava planejada para ter dez volumes, não apenas três, no entanto o autor morreu enquanto escrevia o quarto livro da série, em 2004, aos 50 anos.
    Temas polêmicos são tratados nos três livros, entre eles maus tratos e estupro de mulheres e atividades de políticos neo-facistas, sempre com apurado senso crítico e extremo realismo.
    A postura crítica e a visão realista apresentada na obra deriva da carreira do autor, que foi um influente jornalista e ativista político sueco.
    Através da revista Expo, que ele fundou, e do livro de sua autoria Extremhoger, denunciou e criticou organizações, grupos e instituições neofascistas e de extrema direita da Suécia.
       Em Os Homens Que Não Amavam as Mulheres, uma mulher, sobrinha e herdeira de um magnata industrial, desaparece sem deixar vestígios. Um jornalista, Mikael Blomkvist, que está sendo julgado em um processo de denúncia, é contratado para descobrir o paradeiro da herdeira desaparecida. Durante as investigações surge uma hacker, Lisbeth Salander, radical, impetuosa e misteriosa, que se alia ao jornalista buscando decifrar os enigmas deste mistério.
          Stieg Larsson foi o primeiro autor a superar o número total de vendas de livros virtuais em um milhão de exemplares. O site Amazon.com criou o Kindle Million Club, um seleto grupo do qual somente participam autores que igualam ou superam a marca de Stieg Larsson.  Esta trilogia foi adaptada para o cinema em 2009 pelos suecos.

       Em A Menina Que Brincava com Fogo, a hacker, Lisbeth Salander é acusada de três assassinatos violentos. Lisbeth, com sua personalidade extremamente complexa e introspectiva, é o foco central desta obra e tem sua vida desfiada em flashes de grande intensidade emotiva.
             Agora é o jornalista, Mikael Blomkvist, que procura ajudar a hacker em seu momento aflitivo.
         Em 2008 as vendas dos livros de Larsson ultrapassaram os 2 milhões de exemplares na França, enquanto nos EUA  a obra ficou diversas semanas na lista dos livros mais vendidos do jornal New York Times.
        O sucesso era estrondoso fora da Suécia e em sua terra natal, Larsson, conseguiu o feito de uma a cada três pessoas lerem seus livros.
     Em A Rainha do Castelo de Ar, Mikael Blomkvist tem que enfrentar a polícia que procurava prender Lisbeth, o serviço secreto sueco, que também a perseguia, a imprensa, que divulgava uma imagem distorcida, de psicopata e satânica, de Lisbeth, que formavam um complô nos escalões políticos da Suécia.
    Devido ao sucesso da trilogia, o museu da cidade de Estocolmo criou um passeio turístico pelos lugares da cidade que são descritos na obra de Larsson. Em junho de 2011 já haviam sido vendidas mais de 60 milhões de cópias, em mais de 50 países. O sucesso da adaptação sueca foi grande e os estúdios americanos fizeram um remake que estreará em dezembro de 2011.
   Não deixem de ler esta obra instigante e magistralmente bem escrita.
Clicar abaixo para ler os livros de Stieg Larsson em seu  computador:
Os Homens Que Não Amavam as Mulheres
A Menina Que Brincava com Fogo
A Rainha do Castelo de Ar

Um comentário:

  1. Super interessante essa trilogia. Prende a atenção do começo ao fim.
    Já vi o filme do primeiro livro tbm. Muito bom!
    Parabéns pelo blog. Excelente!!!
    bjos
    http://draclaudiabenevides.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Comente, pergunte, tire dúvidas, esse espaço é seu.

Siga Por E-mail